Doença Hemorróidas

O QUE SÃO HEMORRÓIDAS?

As hemorróidas são vasos sanguíneos de dimensões aumentadas, salientes, situados na parte distal do recto e ânus. Existem dois tipos de hemorróidas, internas e externas, de acordo com a sua localização:

  • Hemorróidas internas: Desenvolvem-se dentro do ânus, onde habitualmente permanecem, pelo que nas fases iniciais o doente não as vê nem sente. São caracterizadas por perdas de sangue vivo e/ou exteriorização (prolapso) durante a defecação, este último numa fase já mais avançada. Se totalmente prolapsadas, sem possibilidade de re-introdução no canal anal, podem provocar dor forte.
  • Hemorróidas externas: Aparecem à volta do orifício anal, sendo revestidas por pele muito sensível. A ocorrência de um coágulo sanguíneo no seu interior (trombo) irá provocar um «inchaço» local muito doloroso, traduzido por um nódulo duro, azulado, muito incomodativo pelo prurido e inflamação que o acompanha. Só sangrarão no caso da sua ruptura.

QUAIS SÃO AS CAUSAS?

São muitas as causas, não se conhecendo com exactidão a exacta. Têm sido apontados como factores favorecedores a idade, a obstipação, o esforço para defecar, a gravidez, o tempo prolongado na sanita, a diarreia, a posição sentada por longos períodos e outros. Sabe-se que existe um estiramento dos tecidos que suportam os vasos sanguíneos, pelo que estes se dilatam. As suas paredes tornam-se finas e ocorre o sangramento. Se a pressão ou o esforço para defecar continua, verifica-se a sua protusão (prolapso).

SINTOMAS

Os sintomas podem ser variados: perdas de sangue vermelho-vivo durante as dejecções, prolapso durante as dejecções, comichão na região anal, dor, nódulo sensível.

TRATAMENTO

Os sintomas ligeiros podem ser aliviados de uma forma simples pela mudança dos hábitos alimentares, aumentando a quantidade de fibras (frutos, vegetais, cereais) e líquidos na dieta, o que eliminará o esforço defecatório excessivo. Em caso de dor, faça um banho de assento em água quente por 10 minutos, o que aliviará a inflamação.

No caso das hemorróidas externas, estas medidas, associadas eventualmente a medicação oral e aplicação de tópicos locais, serão suficientes, desaparecendo a dor e o inchaço em poucos dias. Nalguns casos de trombose hemorroidária, com dor persistente, muito forte, poderá ser necessário proceder-se a uma intervenção cirúrgica para extracção do coágulo sanguíneo. Será realizada em ambulatório, sob anestesia local.

No caso das hemorróidas internas com sintomas mais marcados, poderão estar indicados outros tratamentos, que irão da escleroterapia ou da laqueação hemorroidária, efectuados em ambulatório, à cirurgia, que passará pela hemorroidectomia clássica ou, o habitualmente hoje realizado, a hemorroidopexia mecânica.